Dicas do Imetro-SC para prevenir acidentes domésticos

Isolamento social, sem aulas escolares e home office: o cenário atual, em que a recomendação é evitar espaços públicos e ficar em casa, chama a atenção para a necessidade de se prevenir acidentes domésticos e acidentes de consumo, principalmente com crianças. Estima-se que no Brasil ocorrem cerca de 200 mil acidentes domésticos por ano com os pequenos, como queimaduras, quedas e afogamentos. Nas férias escolares, por exemplo, este índice aumenta em 25%, segundo os dados da Sociedade Brasileira de Pediatria.

“Vivemos um momento único e com o longo período dentro de nossas casas, além do resguardo contra o novo coronavírus, o risco de acidentes aumenta consideravelmente entre os nossos familiares. Seguimos trabalhando juntos para que informação, prevenção e atitudes proativas façam toda a diferença”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino

“Para apoiar os catarinenses a obter sucesso nessa tarefa, o Imetro-SC esclarece dúvidas e dá dicas para ajudar a enfrentar esse momento, preservando a saúde e a segurança das crianças em casa”, explica Rudinei Floriano, presidente do Imetro-SC.

Atenção a móveis e eletrodomésticos

  • Cuidado com o tombamento de móveis. Verifique se os que correm o risco de tombar, como estantes e cômodas, estão fixos na parede ou no chão. Este tipo de acidente é muito frequente.
  • Atenção aos móveis pontiagudos, pois podem causar ferimentos. Fique atento também aos objetos com vidro, mantendo-os longe da altura das crianças.
  • Observe se os aparelhos eletrônicos – TV e outros equipamentos pesados – estão sobre um móvel robusto e estável, adequado para suportar seu tamanho, e se os fios têm dimensões suficientes apenas para alcançar as tomadas, ficando fora do alcance das crianças.

Cuidado com os brinquedos

  • Verifique se todos os brinquedos que a criança possui foram adquiridos no mercado formal e têm a marca do Inmetro. O selo é a evidência de eles atendem aos requisitos de segurança exigidos para sua fabricação.
  • Se você tem filhos em idades bem diferentes, atenção para que os menores, em especial aqueles até 3 anos, não tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou mesmo inaladas, causando sufocamento.
  • Supervisione os brinquedos diariamente verificando o estado geral, se não estão quebrados de modo que ofereçam risco e se não há juntos com eles outros itens que não são brinquedos, mas que foram incorporados durante alguma brincadeira.

Fique atento aos detalhes das partes interna e externa da sua casa

  • Olho vivo em escadas residenciais! O ideal é ter portão na subida e na descida para evitar acidentes.
  • Armários e sofás devem estar distantes de janelas, para evitar que as crianças subam e corram o risco de cair. Grades e redes nas janelas também são fundamentais para prevenir quedas.
  • A piscina deve ser utilizada apenas com supervisão de adultos. Além disso, é recomendável a instalação de cercas de isolamento com no mínimo 1,5 metro de altura, portão e travas ao redor da piscina.
  • Se sua casa tiver cisternas, caixas d’água e bueiros, verifique se estão fechados da maneira correta, para que a criança não consiga abri-los.

Cuidados extras na cozinha

  • Envolva as crianças no momento do preparo da refeição que preceda o cozimento. Na hora de usar o fogão, evite mantê-las na cozinha.
  • Ainda assim, na hora de cozinhar, dê preferência a utilizar as bocas de trás do fogão, e opte sempre por virar o cabo da panela para dentro, evitando que as crianças a puxem. Atenção, ainda, à alta temperatura da porta do forno e nas laterais do fogão.
  • Não deixe toalhas, ou panos de pratos, como descanso para as panelas ou recipientes contendo líquidos ou alimentos quentes: seus filhos podem puxá-los e se queimar.
  • Assim que acabar o uso de objetos cortantes, de cerâmica e vidro, não os deixe em cima da bancada. Se possível, já os lave e guarde-os em local seguro.
  • Não deixe liquidificadores, trituradores, fornos, air-fryers ligados, ou mesmo na tomada, enquanto você estiver ausente da cozinha.

Verifique se os artigos escolares são seguros

  • Colorir, desenhar e criar personagens de papel para compor historinhas são atividades que podem ajudar a entreter a meninada neste período de distanciamento social.
  • Lembre-se de que itens escolares como apontador, cola, borracha e tesoura são alguns dos produtos regulamentados pelo Inmetro a fim de evitar riscos para os pequenos, como cortes, intoxicação e engasgamentos.

Guarde remédios e produtos químicos em local seguro

Com a ampliação das medidas de higiene para prevenir o contágio pelo coronavírus, é preciso estar muito mais atento ao acesso das crianças a esses produtos dentro de casa.

  • Evite comprar ou acondicionar produtos de limpeza em garrafa pet, pois podem ser facilmente confundidos com refrigerantes.
  • Depois de higienizar o ambiente e os utensílios, guarde os produtos de limpeza longe do alcance das crianças ou em um armário com chave.
  • O álcool 70% é inflamável. Mantenha-o sempre em um lugar seguro e nunca use perto de qualquer tipo de chama.
  • Remédios também devem ser mantidos longe da meninada, tal como os produtos de limpeza.

Registre acidentes de consumo

Não se esqueça: em caso de acidentes de consumo envolvendo qualquer produto ou serviço, faça o relato no Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac): www.inmetro.gov.br/sinmac.

Fonte: Secom

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×