--:--
--:--
  • cover
    Rádio Fraiburgo 95.1

BAIXAR APP's

Sistema OCESC, em parceria com a CIDASC, orientou sobre prevenção da influenza aviária

Direcionada às cooperativas do agronegócio, a palestra abordou o tema “Influenza aviária e o papel da CIDASC na prevenção da doença na avicultura catarinense”, com o objetivo de orientar com informações sobre medidas de prevenção à doença. A iniciativa foi da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (OCESC) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de Santa Catarina (SESCOOP/SC), em parceria com a CIDASC.

A palestrante Cláudia Scotti Ducioni Matos, membro da Coordenação Estadual de Sanidade Avícola do Departamento de Defesa Sanitária Animal da CIDASC, iniciou a palestra com a explicação sobre o que é a doença, formas de transmissão entre os animais e como os humanos também podem ser infectados.

De acordo com Cláudia, a influenza aviária é altamente contagiosa e já causou a morte de 97 milhões de aves em todo o mundo, trazendo grande impacto para a avicultura e o meio ambiente. Já atingiu diversos países da América do Sul, mas ainda não foi detectada no Brasil. Sendo o segundo maior exportador de frango do Brasil, conforme Cláudia, Santa Catarina coloca-se em estado de alerta na prevenção da influenza.

A profissional destacou que a CIDASC desenvolve ações preventivas no setor de avicultura catarinense. São cinco ações de vigilância, que investigam casos suspeitos, coletam amostra de material de animais de área industrial e monitoram áreas de maior risco, como as próximas de rios e lagos, além da verificação da biosseguridade das granjas.

Essas medidas estão aliadas às medidas adotadas recentemente através da Portaria SAR 16/2023, da Nota Técnica SAR 001/2023, da Resolução n° 1509 do CFMV de 15/03/2023 e da Portaria Mapa 572/2023. “Se acontecer algum caso de influenza, os técnicos da CIDASC estão preparados!”, concluiu.

 

Por: Assessoria de Comunicação Interna Sistema OCESC

Últimas Notícias