BAIXAR APP's

Irani promove ações alusivas ao meio ambiente nas comunidades do entorno da unidade de Campina da Alegria

> Centro Educacional Municipal do Campo Cultivando o Saber, próximo de Vargem Bonita e Água Doce, realiza encontros semanais

> As escolas Dom Felício César da Cunha e Isabel da Silva Telles, de Irani, têm palestras sobre as ações da empresa na preservação ambiental

 

Uma das principais indústrias de papel e embalagens sustentáveis do Brasil, a Irani retomou, mais uma vez, o Programa de Educação Ambiental, que prevê a adoção de projetos socioambientais nas comunidades do entorno das unidades fabris em Campina da Alegria, interior do município de Vargem Bonita, no Meio-Oeste de Santa Catarina, para promover o desenvolvimento sustentável.

 

O Centro Educacional Municipal do Campo Cultivando o Saber, que fica no assentamento IX de Novembro, conhecido como Comunidade do Tronco, passou a receber os encontros, que ocorrem uma vez por semana, das 14h30min às 16h30min, até meados de junho. A escola está localizada em área lindeira às operações florestais da Irani e atende estudantes de outras três localidades vizinhas – Olaria, Oziel e Terra Vista –, pertencentes aos municípios de Vargem Bonita e Água Doce.

No segundo semestre, o mesmo programa deverá ser adotado na região de Balneário Pinhal, Litoral Norte do Rio Grande do Sul, onde a empresa faz a extração de resina das florestas de pinus para a produção de breu e terebintina, que são transformados em produtos como colas, tintas e perfumes.

 

Os alunos receberam uma Cartilha Ambiental, desenvolvida pela Irani, que explica como é toda a produção de papel, papelão ondulado, embalagens, breu e terebintina e como é a venda dos produtos no Brasil e para mais de 30 países. Duas colaboradoras da empresa serão responsáveis pela apresentação dos conteúdos nos encontros semanais no Centro Educacional. “Sabe o que é mais legal da nossa empresa? Usamos recursos naturais para fazer nossos produtos e, por isso, preservamos e protegemos o meio ambiente de várias formas diferentes”, destaca o texto de apresentação do documento, que também tem conteúdo educativo com brincadeiras.

A professora Marisete Kochem avalia que o trabalho desenvolvido pela Irani junto aos estudantes do Centro Educacional Municipal do Campo Cultivando o Saber é muito importante para criar e desenvolver o gosto em cuidar e preservar o meio ambiente de uma maneira lúdica e divertida, aprendendo sobre espécies nativas de árvores e animais da região. “As conversas e a interação com as crianças dá espaço e voz para que as elas entendam o assunto e tirarem dúvidas,” afirma.

 

Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente (5/06), foi realizada uma gincana no Centro Educacional, com jogos educativos e também a participação da Emília, uma das principais personagens da obra infantil do escritor Monteiro Lobato na série relacionada ao Sítio do Pica-pau Amarelo. No final das atividades, foram entregues medalhas para o primeiro, segundo e terceiro lugares.

Já a analista de Meio Ambiente da Irani, Heloise Lebkuchen Simão, realizou palestras sobre a conscientização, importância da preservação ambiental e as ações da empresa na área, nas escolas Dom Felício César da Cunha e Isabel da Silva Telles, em Irani. Cerca de 600 alunos dos ensinos fundamental e médio participaram e receberam mudas de plantas nativas cultivadas no viveiro da companhia. “Mostramos para os estudantes como são os monitoramentos da biodiversidade e a importância da preservação da floresta para as pessoas, os animais e para a perpetuação das espécies”, destaca Heloise.

 

O diretor de Pessoas, Estratégia e Gestão, Fabiano Alves de Oliveira, afirma que esse projeto é muito importante para a Irani. “Nosso negócio vai muito além da manufatura de produtos. Estamos focados em gerar impactos positivos ao meio ambiente e às comunidades do entorno de nossas fábricas”, salienta. “A cada dia, aplicamos toda nossa energia para aprimorar cada vez mais as práticas de gestão e gerar valor aos públicos com os quais nos relacionamos”.

 

Além das atividades com educação ambiental na escola, a Irani também realiza a Trilha Ecológica dos Xaxins na Reserva Particular do Patrimônio Natural Prof. Yara C. Nicoletti, em Campina da Alegria, promove palestras sobre temas ambientais em escolas da região e apoia projetos socioambientais das comunidades do entorno com a doação de mudas nativas produzidas em viveiro próprio.

 

A Cartilha Ambiental

 

  • Apresenta um breve resumo da Irani e onde a empresa atua em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais
  • Mostra como é a produção das mudas para a criação das florestas
  • Informa sobre o plantio das mudas de Pinus, que formarão as florestas e, posteriormente, a matéria-prima utilizada na produção de papel
  • Explica sobre a produção de papel utilizando florestas próprias e também a produção a partir do aproveitamento da reciclagem de papel vindo através de aparas
  • Aborda sobre a importância e cuidado contra incêndios florestais
  • A Cartilha oferece aos estudantes seções educativas com o conteúdo de uma maneira divertida

 

Sobre a Irani

 

Fundada em 1941, a Irani Papel e Embalagem é hoje uma das líderes do setor de embalagens sustentáveis no Brasil. Controlada desde 1994 pelo Grupo Habitasul, tradicional grupo empresarial da região Sul do país, produz papéis para embalagens, chapas e caixas de papelão ondulado, além de resinas naturais de pinus, como o breu e a terebintina, assegurando o fornecimento de produtos de matéria-prima renovável com alta qualidade. Alinhada às boas práticas da economia circular, tem produção integrada às florestas próprias e utiliza energia autogerada. Conta com unidades produtivas localizadas em Vargem Bonita (SC), Santa Luzia (MG), Indaiatuba (SP) e Balneário Pinhal (RS), além de responder pela gestão de florestas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com escritórios em Porto Alegre (RS) e Joaçaba (SC), tem em seus quadros mais de 2.300 colaboradores.

 

Fotos – Crédito Divulgação

Últimas Notícias