Federação Catarinense de Futebol completa 97 anos de fundação

Neste dia 12 de abril de 1924 a Federação Catarinense de Futebol (FCF), com uma rica história a serviço do futebol do estado de Santa Catarina, completa 97 anos de fundação. No momento de pandemia devido a Covid-19 que estamos vivendo, com muitas vidas perdidas em todos os lugares, não haverá festividades, mas é importante resgatar momentos históricos e as grandes conquistas do nosso futebol.

A primeira sede da FCF foi no Colégio Catarinense, em Florianópolis. De lá para cá, a FCF esteve instalada em mais 12 locais em Florianópolis e outros três em Balneário Camboriú. Atualmente, a sede da instituição fica na Alameda Delfim Pádua Peixoto Filho, no bairro dos Municípios, em Balneário Camboriú. É uma sede própria e foi inaugurada no fim de 2008.

No comando da entidade foram um total de 17 presidentes. O primeiro deles foi Luiz Alves de Souza, que dirigiu a entidade de 1924 a 1927. Aderbal Ramos da Silva, presidente entre 1939 e 1946, anos depois se tornou governador de Santa Catarina. Delfim Pádua Peixoto Filho foi o presidente que ficou mais tempo na entidade, com um total de 31 anos. Ele faleceu em 2016, quando era o presidente da FCF, no trágico acidente aéreo da Chapecoense, que vitimou dezenas de pessoas. Na linha sucessória assumiu o vice-presidente Rubens Angelotti e que foi eleito presidente para mandato de 2019 a 2023.

“Para mim é motivo de orgulho estar à frente da FCF. E para a instituição chegar a essa longa trajetória é porque teve muito trabalho de clubes, ligas, dirigentes e colaboradores. Aproveito para agradecer a todos os envolvidos durante toda essa trajetória de sucesso do futebol de Santa Catarina”, destaca o presidente da FCF, Rubens Angelotti.

O clube filiado mais antigo em atividade é o Carlos Renaux, fundado antes mesmo da Federação Catarinense de Futebol. A equipe de Brusque foi fundada no dia 14 de setembro de 1913, ainda com o nome de Sport Club Brusquense. A partir de 1944 a equipe passou a se chamar Clube Atlético Carlos Renaux. Inclusive no ano passado o clube voltou ao futebol profissional na Série C do Campeonato Catarinense e conquistou o acesso para a Série B.

CONQUISTAS
O futebol catarinense conta com grandes conquistas. Internacionalmente há um título importante conquistado pela seleção catarinense, que venceu o Torneio da Malásia em 1982. Jogadores que atuavam em clubes do Estado, venceram a competição de forma invicta. Foram vitórias contra Tailândia, Singapura e Índia, além de empate contra Gana, na primeira fase, e vitórias na fase seguinte contra Senegal, Gana e Coreia do Sul. Na decisão, vitória contra Gana 3 a 0. A decisão ocorreu no dia 22 de agosto de 1982.

A Chapecoense foi campeã da Copa Sul-Americana em 2016, título mais importante do futebol do Estado, após uma campanha brilhante do time de Chapecó pelos campos da América do Sul, que acabou com o trágico voo para a Colômbia a caminho da final contra o Atlético Nacional que vitimou atletas, integrantes de comissão técnica, dirigentes, membros da imprensa e tripulantes. A Conmebol confirmou o título para o clube catarinense.

Uma outra conquista internacional foi a do título do Figueirense no Torneio Mercosul de 1995. Na grande final, após empate em 0 a 0 no tempo normal com o Joinville, o título do Figueirense veio por 1 a 0 na prorrogação.

Quanto aos títulos nacionais, se destacam o título do Criciúma na Copa do Brasil de 1991, e as conquistas da Série B do Brasileiro por Criciúma, em 2002, Joinville, em 2014, e Chapecoense, em 2020. Foram duas Série C, em 1998 com o Avaí, e 2006 com o Criciúma. O Brusque venceu a Série D de 2019.

Entre 2007 e 2010 foi disputada a Recopa Sul-Brasileira, reunindo os campeões das Copas estaduais de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Santa Catarina levou três títulos. Em 2007 o campeão foi o Marcílio Dias, ao vencer na final o Caxias-RS. No ano seguinte, o Brusque levantou o troféu ao superar o Atlético Sorocaba. O Joinville foi o campeão de 2009 ao superar o Serrano Centro-Sul

REPRESENTATIVIDADE
Atualmente Santa Catarina conta com oito vagas para o Campeonato Brasileiro Masculino 2021. A Chapecoense, atual campeã da Série B, irá disputar a Série A. Avaí e Brusque disputarão a Série B. Na Série C, estarão na disputa Figueirense e Criciúma. Vão disputar a Série D Juventus, Joinville e Marcílio Dias.

Além do Campeonato Brasileiro, os catarinenses também estão nas disputas da Copa do Brasil, Aspirantes e Brasileiro e Copa do Brasil nas categorias Sub-17 e Sub-20.

FEMININO
O futebol catarinense também tem uma representatividade bastante relevante no feminino. Apenas na temporada 2020, duas equipes do Estado fizeram as finais das duas principais divisões. O Avaí/Kindermann é o atual segundo colocado no Campeonato Brasileiro da Série A-1 e, inclusive, disputou recentemente a Libertadores na Argentina. O Napoli faturou o título da Série A-2 e conquistou a vaga para a elite do futebol nacional.

FORÇA
No ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Santa Catarina tem um peso importante. Com a boa presença de clubes nas competições nacionais, Santa Catarina é a sexta no ranking no futebol masculino e quinto no feminino.

ARBITRAGEM
A arbitragem de Santa Catarina tem destaque relevante em nível nacional. No quadro da FCF temos quatro árbitros e um auxiliar no quadro da Fifa. Um ponto importante é que Santa Catarina foi o segundo estado que mais teve árbitros centrais no Campeonato Brasileiro Masculino da Série A 2020, com 69 escalas.

Créditos – FCF

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×