Mais perto de você!

Solidariedade- Adolescente de 16 anos, conta com o apoio do povo

Esses últimos três meses foram muito difícil pra mim e pra todos ao meu redor!!!A dois anos fui diagnosticada com uma doença rara chamada FABRY, mas tudo ia bem não apresentava sintomas nenhum só algumas dores de cabeça que pra mim era normal, devido a correria do dia-dia. Porém nos últimos 3 meses as dores se agravaram minha vida virou uma correria eu realizava vários exames e toda semana estava eu lá no postinho tomando remédio na veia pra amenizar as dores.

Conheça a história em vídeo:

Mas chegou um dia que nem os remédios na veia adiantava e eu comecei a me desesperar. Então minha família se reuniu e decidiu pagar uma consulta particular com um médico de Curitibanos. o Doutor Gilmar,chegando lá ele nem sabia o que seria doença de FABRY, porém nos atendeu super bem, me deu alguns analgésicos e me mandou pra casa, tomei e acabei dormindo. No outro dia acordei com muita dor não só na cabeça mas em todo o meu corpo, voltamos para Curitibanos e o médico resolveu me internar.  Eu estava muito mal e para as dores passar precisava de morfina e seus derivados. Fiquei 4 dias internada e voltei pra casa estava me sentindo bem sem dor apenas cansada porém isso durou pouco!!Dali alguns dias as dores voltaram então minha mãe marcou uma consulta em Blumenau, pois somente lá está disponível o meu tratamento, fomos pra lá o Doutor Benvenuti resolveu me internar.

Voltei a ser internada porém meu quadro se agravou além das dores comecei a ter crises de ansiedade e de convulsão consciente. Tomava calmante na veia direto e precisava do oxigênio pra respirar.

Este é o relato, resumido,  da Maria Gabriela Trilhas de Moraes, 16 anos idade,moradora de Frei Rogério que foi diagnostica com a doença. Gabriela gravou um vídeo onde relata seu atual estado de saúde.

Uma produção do Departamento de Jornalismo da Rádio Fraiburgo FM

Reportagens: Genauro Stefanski/Flávio Furtado/Rodrigo Mattos/Alan Moreira 

 

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×