Sindicato dos trabalhadores em Educação o SINTE/SC contraria deputado que solicitou a volta das atividades escolares presenciais

No início desta semana, foi protocolado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), um Projeto de Lei que reconhece a educação como atividade essencial no estado, mesmo em tempos de calamidade, emergência, epidemia ou pandemia. As informações foram repassadas pela Agência Alesc nesta segunda-feira (18).

O projeto contém uma série de dispositivos que objetivam a proteção de professores, funcionários e alunos, bem como contempla uma ideia de retorno gradativo às aulas, que inicia pelo Ensino Infantil.

Segundo informações, a Secretaria Estadual de Educação deverá determinar as medidas de segurança, sanitária e epidemiológicas aplicáveis, que fica autorizado o retorno das atividades Educacionais no Estado, respeitado um determinado cronograma.

O professor Sandro Morando que ocupa o cargo de conselheiro estadual do Sindicato dos trabalhadores em Educação de Santa Catarina o SINTE, ressalta os motivos que o sindicato se posicionou contrário ao projeto do deputado que solicita a volta presencial das aulas.

 

 

Sandro reconhece que as aulas online são difíceis, mas no momento, segundo ele, é a única maneira de manter os alunos ocupados com atividades escolares.

 

 

Uma produção do departamento de jornalismo da Rádio Fraiburgo
Repórteres: Alan Moreira/ Genauro Stefanski/ Flávio Furtado

 

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×