Saída de mais um secretário do governo de SC, movimenta as avaliações de entidades

Um dia após a exoneração de Amandio João da Silva Junior, que pediu para sair do cargo de secretário de Estado da Casa Civil, entidades representativas do Estado começaram a se manifestar.

Amandio é o segundo a deixar o cargo, que ocupou desde 11 de maio. O primeiro foi Douglas Borba, após envolvimento com o escândalo na compra dos respiradores superfaturados.

Fiesc

A Federação das Indústrias de SC (Fiesc) diz que foi surpreendida, mas espera continuar o  bom relacionamento com o governo.

“Fomos surpreendidos com a notícia. Mas, independentemente das razões que levaram à saída do secretário, esperamos continuar mantendo um bom e saudável relacionamento com o governo, para construir um estado com ambiente favorável às iniciativas que permitam à Santa Catarina desenvolver-se”, comentou Mario Cezar de Aguiar, presidente da Fiesc.

Fetrancesc

Outra entidade que encaminhou posicionamento foi a Federação das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrancesc). Para a entidade, a saída causa insegurança.

“A troca de mais um secretário do Governo do Estado de Santa Catarina me causa estranheza, não esperávamos por este ato. Ao mesmo tempo, também causa certa insegurança para quem olha de fora da situação vivenciada no Poder Executivo”, escreveu Ari Rabaiolli, presidente da entidade.

Contudo, acrescentou Rabaiolli, o novo líder da pasta, Juliano Chiodelli, tende a ser “importante aliado do governador Carlos Moisés na missão de manter SC nos trilhos.”

Facisc

A saída de Amandio João da Silva Junior também causou surpresa para a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc). O presidente da entidade, Jonny Zulauf, destaca que ele vinha realizando um trabalho excelente.

“Ficamos surpresos com a saída do Amandio. Mas Juliano Chiodelli também é um excelente nome e tem o apoio da Facisc para que a iniciativa privada possa atuar ao lado do governo e unirmos forças por Santa Catarina”, finalizou.

O nome de Amandio também está envolvido em um dos inquéritos do Ministério Público de Santa Catarina que investiga a compra com a Veigamed. Mas o caso só veio à tona na terça-feira desta semana durante a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Respiradores da Alesc (Assembleia Legislativa).

Segundo nota oficial divulgada pelo governo do Estado na sexta-feira à noite (26) em nome do governador Carlos Moisés, com a exoneração Amadio “pode melhor prestar seus esclarecimentos pessoais perante as autoridades constituídas em relação aos fatos relacionados à sua atividade profissional desenvolvida na iniciativa privada. Agradecemos o trabalho e o empenho durante o período em que esteve à frente da Casa Civil”, diz a nota.

Créditos: ND MAIS

Na foto: Ex-secretário da Casa Civil Amandio João da Silva Junior – Foto: Cristiano Estrela/Secom/Divulgação/ND

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×