Rádio Fraiburgo em luto- Morre o radialista Wanderley da Rosa

O radialista deixa um grande legado, uma admiração dos colegas e amigos, que guardarão no coração os bons momentos vividos ao seu lado.

179

A tarde desta segunda feira, (09) tornou-se cinzenta para o mundo do rádio no meio oeste catarinense, onde no Hospital Regional Hélio Anjos Ortiz, de Curitibanos, faleceu o comunicador Wanderley da Rosa, o qual atualmente era funcionário da Rádio Fraiburgo FM.

Wanderley da Rosa, nasceu e cresceu em Roca Sales- RS, onde desde pequeno, foi dedicado na escola, amigo dos seus professores e ali apreendeu a defender a educação pública, a qual até os últimos dias, fazia com maestria.

O legado do profissional, tem nos registros importantes passagens, como quando tinha 14 anos, iniciando suas atividades de comunicação em uma rodoviária no RS, onde anunciava chegadas e partidas dos ônibus.

Quem ouviu a voz de Wanderley da Rosa nas emissoras deste Brasil, não faz ideia do homem bacana, humano, parceiro e competente que tínhamos nos bastidores.

Wanderley, como um bom radialista, buscava levar uma comunicação simples, uma linguagem de fácil entendimento, porém, as colocações precisavam ser perfeitas.

No estado do Rio Grande do Sul, atuou em algumas emissoras, logo conquistando o território catarinense, onde trabalhou em algumas rádios: Rádio Líder em Herval D’Oeste, Rádio Alvorada em Santa Cecilia, Rádio Barriga Verde em Capinzal, Belos Vales em Ibirama, Coroado em Curitibanos,  e por duas vezes atuou na Rádio Fraiburgo AM, onde na segunda passagem vivenciou as mudanças da transmissão AM para o FM.

Com passagem pela redação da TVBV que tinha sua sucursal em Joaçaba, onde atuou como redator, produtor e repórter, ele carregava os conhecimentos adquiridos nesta época, usando isso para ensinar os colegas como fazer um texto perfeito ou se portar em frente ao microfone, muitas vezes tendo a paciência de ensinar mais que uma vez.

Nas suas passagens pelos setores de jornalismo, sempre colocou o profissionalismo em primeiro lugar, buscando cobrar o máximo de perfeição dos colegas que atuavam nas reportagens e edição.

Como todo o ser humano, carregava consigo suas manias, o jeito que só o “Vandéco” tinha consigo, como por exemplo, na chegada ao trabalho, “não tinha muito papo”, era sério, mas em pouco tempo estava brincando e para os mais próximos, até “empuíava”, só ficava neutro quando o Grêmio perdia… Agora quando o time do coração ganhava, era o primeiro a participar da programação gritando as suas vitórias e desafiando os demais torcedores, principalmente os do Internacional.

Teve oportunidade de fazer cursos de ator e dublador nos Estúdios Globo na época chamado de Projac, onde posteriormente atuou em uma produtora no Rio de janeiro.

No meio oeste catarinense, apresentou programas que alfinetavam os políticos, cobrando as obras prometidas nas campanhas e usando o famoso bordão, “ESCREVEU NÃO LEU, O PAU COMEU”. Neste quesito da politíca, tinha um posicionamento mais de esquerda, o qual defendia investimentos em educação, obras com menos custos, quem prometeu tem que cumprir, porém, por isso muitas vezes era criticado e mesmo assim, mantinha sua tese defendida até o final, principalmente nas redes sociais.

Wanderley da Rosa, deixa esposa, 2 filhas e um filho, de relacionamentos nas cidades por onde atuou.

O radialista deixa um grande legado, uma admiração dos colegas e amigos, que guardarão no coração os bons momentos vividos ao seu lado.

Descanse em paz, Wanderley!

Uma produção do Departamento de Jornalismo da Rádio Fraiburgo FM
Repórteres: Genauro Stefanski/Flávio Furtado/Rodrigo Mattos

 

 

MAIS NOTÍCIAS
COMENTÁRIOS
Carregando...
×

Olá!

Peça sua música agora mesmo pelo WhatsApp!

×