BAIXAR APP's

Quatro jovens são encontrados mortos em BMW na rodoviária de Balneário Camboriú

Aos poucos a polícia começa a esclarecer as circunstâncias envolvendo a morte de quatro jovens em Balneário Camboriú na manhã desta segunda-feira (1º). O relato de uma mulher que estava com o grupo aponta que as vítimas, de 16, 19, 21 e 24 anos, relataram tontura, enjoo e até sangramento pouco antes de perderem a vida.

Por volta das 3h15min quando o grupo chegou para buscá-la já relatando um mal-estar. Como o trânsito estava intenso para conseguir ir a Florianópolis, onde moravam, teriam decidido ficar no estacionamento da rodoviária até que se sentissem melhor.

Segundo relato da mulher à Polícia Militar, o carro teria ficado com o ar-condicionado ligado e os quatro jovens dentro. Ela teria optado por ficar do lado de fora, mas por três vezes teria ido ao veículo ver se o namorado e os amigos tinham acordado. Por volta das 7h, a mulher percebeu que o companheiro estava sangrando pela boca. Foi quando pediu ajuda para chamar o Samu.

A equipe de socorro teria encontrado os quatro em parada cardiorrespiratória. Pessoas que estavam no local ajudaram a colocar as vítimas na calçada e por 40 minutos vários profissionais da saúde tentaram reanimar os jovens, mas sem sucesso. Todos morreram antes de serem levados ao hospital.

O carro passou por perícia e uma análise preliminar teria indicando uma perfuração no veículo jogando monóxido de carbono para dentro da BMW, segundo a Polícia Civil. A PM disse que não encontrou drogas ou bebida alcoólica no carro e acredita em morte acidental. A intoxicação de monóxido de carbono pode ter relação com uma customização recente realizada no escapamento do veículo.

A família de uma das vítimas informou que a BMW, modelo 320I M Sport, fabricada em 2022, teve uma alteração feita há pouco tempo no escapamento.

Nas informações preliminares repassadas pela polícia, uma falha mecânica no veículo teria levado monóxido de carbono para o interior do carro, principal causa suspeita de ter ocasionado a morte dos quatro jovens.

De acordo com o portal g1, a polícia investiga se a mudança no escapamento do automóvel pode ser relacionada com a falha mecânica.

As quatro vítimas ficaram aproximadamente quatro horas dentro do veículo com o ar-condicionado ligado, e foram encontradas desmaiadas.

“Há necessidade de exames complementares, mas a perícia apontou uma perfuração no escape entre o motor e o painel do automóvel, e que teria vazado monóxido de carbono para dentro do veículo, que teria causado asfixia e parada cardiorrespiratória nos ocupantes”, informou o delegado do caso, Bruno Effori.

A Polícia Militar de Santa Catarina identificou os nomes dos três adultos mortos. Já o adolescente foi identificado por familiares e amigos nas redes sociais.

As quatro pessoas eram naturais de Paracatu e Palmas de Minas, em Minas Gerais, e moravam na Região Metropolitana de Florianópolis há cerca de um mês.

  • Nicolas Kovaleski, de 16 anos;
  • Karla Aparecida dos Santos, de 19 anos;
  • Tiago de Lima Ribeiro, de 21 anos;
  • Gustavo Pereira Silveira Elias, 24 anos.

Tanto o laudo oficial da BMW quanto o laudo oficial sobre a causa da morte das quatro vítimas deve ficar pronto em alguns dias.

Últimas Notícias