Prova de vida do INSS voltará a ser obrigatória em janeiro

A prova de vida do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) volta a ser obrigatória a partir de 2022 e a partir de fevereiro, o órgão já suspenderá benefícios por falta de recadastramento. No país, 3.313.845 segurados ainda precisam realizar a prova de vida até o início de 2022, segundo dados de outubro. No total, 32.994.656 já fizeram a prova de vida.

Dois grupos precisam fazer a atualização até o dia 31 de janeiro: os aniversariantes de janeiro e os beneficiários que têm prova de vida vencida entre novembro de 2020 e junho de 2021. Quem perder o prazo terá o pagamento suspenso em fevereiro, informou o INSS.

A partir de 2022, todos os bancos vão considerar o mês de aniversário para a prova de vida. Segundo portaria do INSS, a comprovação deverá ser feita preferencialmente por atendimento eletrônico do banco responsável pelo pagamento, com uso de biometria. Os bancos também fazem esse tipo de atendimento presencialmente, para quem precisar.

O INSS criou um calendário de vencimentos para a retomada da prova de vida obrigatória, com prazos que vão até abril de 2022.  Segundo o INSS, cerca de 36 milhões de beneficiários devem fazer a prova de vida anualmente. O procedimento voltará a ser obrigatório para todos que recebem benefícios por meio de conta-corrente, poupança ou cartão magnético.

A prova de vida pode ser feita na agência bancária, no INSS, no aplicativo Meu INSS ou através de procuração denominando outra pessoa para realizar a prova, em casos de dificuldade de locomoção ou doença.

 

Créditos: Oeste Mais

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on twitter
Share on whatsapp

Últimas Notícias

×