--:--
--:--
  • cover
    Rádio Fraiburgo 95.1

BAIXAR APP's

Ex-diretor da PRF, Silvinei Vasques é preso em Santa Catarina

Acusado de interferir no segundo turno das eleições de 2022, o ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Silvinei Vasques, foi preso pela Polícia Federal (PF), na manhã desta quarta-feira (09), em Florianópolis, capital catarinense. Silvinei está sendo levado para Brasília.

A prisão do ex-diretor-geral ocorreu no âmbito da Operação Constituição Cidadã, que ainda cumpre 10 mandados de busca e apreensão em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Rio Grande do Norte.

A operação também contou com o apoio da Corregedoria-Geral da PRF, que determinou também a oitiva de 47 policiais rodoviários federais.

Os mandados foram expedidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Acusação

Para a Polícia Federal, os fatos investigados pela operação, apontam para os crimes de prevaricação e violência política. Esses crimes, estão previstos no Código Penal Brasileiro, além dos crimes de impedir ou embaraçar o exercício do sufrágio e ocultar, sonegar, açambarcar ou recusar no dia da eleição o fornecimento, normalmente a todos, de utilidades, alimentação e meios de transporte, ou conceder exclusividade dos mesmos a determinado partido ou candidato, do Código Eleitoral Brasileiro.

Durante a realização do segundo turno das eleições, em 30 de outubro, a PRF realizou mais de 500 operações no transporte de eleitores em diversas estradas do país. As ações foram suspensas após pedido da Justiça Eleitoral.

Com informações: CNN Brasil | Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Últimas Notícias