--:--
--:--
  • cover
    Rádio Fraiburgo 95.1

BAIXAR APP's

Governador visita obras na Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Fraiburgo

O governador Jorginho Mello esteve na Associação dos Pais e Amigos dos Autistas (AMA) em Fraiburgo nesta quarta-feira, 16, onde acompanhou o andamento das obras da nova sede. O prédio em construção irá ampliar o atendimento para 240 alunos com Transtorno do Espectro Autista e conta com investimentos de R$ 1,6 milhão do Estado.

O governador ressalta que um dos focos da gestão é o fortalecimento da educação especial. “É muito bom saber que esse novo local irá atender mais pessoas, que precisam desse suporte e apoio para terem uma vida mais integrada e autônoma. Elas anseiam por isso e nosso papel como Estado é atender essas necessidades”, afirmou o governador.

O local foi cedido para a AMA pela prefeitura. O prédio de 1,3 mil metros quadrados e dois pavimentos irá abrigar salas de aula, banheiros, refeitório, auditório, sala para atividades, consultórios de neurologia e psicologia. O novo espaço mais que triplica a oferta de vagas, já que atualmente tem capacidade para atender 72 alunos. Para a presidente da AMA, Marlete Grando, a construção da nova sede é um sonho de longa data e, ter a ajuda do Governo do Estado, mostra que a educação especial está sendo tratada com maior atenção.

“Foi um privilégio receber o governador Jorginho Mello aqui. Isso demonstra o carinho que ele tem pela educação especial e pela causa do autismo”, destacou a presidente.

A AMA é uma entidade sem fins lucrativos que proporciona o desenvolvimento pessoal, emocional e social, reabilitando crianças, jovens e adultos com Transtorno do Espectro Autista, por meio da promoção de serviços de caráter multidisciplinar que lhes permitam a obtenção de uma melhor qualidade.

Trabalho constante de conscientização 

No dia 2 de abril é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, com o objetivo de levar informação à população sobre Transtorno do Espectro Autista (TEA). Mas, para a presidente da AMA, a consciência sobre o  transtorno não tem data, é um trabalho diário. Ela destacou a importância da sociedade para reduzir a discriminação e o preconceito.

“Conscientização é todo dia, toda hora. É na escola, é na sociedade. Precisamos estar preparados para receber as pessoas com o transtorno de espectro autismo com respeito e conhecimento, além de mostrar que somos capazes de fazer um mundo melhor para eles”, finalizou Marlete.

Ascom/Governo SC | Foto: Roberto Zacarias

Últimas Notícias